BNT Mercosul recebe escola de cães-guia

Postado em: 22/05/2015

Por Rotas Comunicação

Mari Hermes socializadora do Atobá, cão-guia aprendiz, e Janine Sokolowski com a Clever, cão-guia  modelo da escola durante a BNT Mercosul 2014.

Mari Hermes socializadora do Atobá, cão-guia aprendiz, e Janine Sokolowski com a Clever, cão-guia modelo da escola durante a BNT Mercosul 2014. Crédito: Marcelo Todaro

Escola de Cães-Guias Helen Keller – única do país associada à Federação Internacional de Cães-Guia – é presença confirmada na feira de negócios BNT Mercosul que começa hoje, 22, e termina amanhã, 23, no Centreventos em Itajaí. 

Itajaí, SC – Entre as inúmeras opções e novidades da indústria de viagens e turismo, os participantes da BNT Mercosul poderão conhecer durante os dois dias do evento, que inicia hoje (22) e termina amanhã (23), mais a respeito do trabalho dos cães-guia através da Escola de Cães-Guias Helen Keller de Balneário Camboriú (SC). Durante a feira, os visitantes poderão conhecer de perto os futuros cães-guia aprendizes Atobá, Alegria, Angra e Atchim.

“Participar de uma feira do porte da BNT Mercosul voltada para o seguimento de turismo é muito importante para reforçarmos o livre acesso dos cães-guia garantido através da Lei nº 11.126. Além de conscientizarmos a sociedade a respeito do nobre papel desses cães de serviço”, destaca o presidente da escola Paulo Bernardi.

O cão-guia aprendiz ou formado acompanha as famílias socializadoras, treinadores, instrutores e deficientes visuais a todos os lugares. Seu processo de treinamento dura em média 2 anos e custa cerca de R$ 35 mil reais pagos pela escola e o cego recebe o cão sem custo. Toda a verba para a realização desse trabalho é obtida através da ajuda voluntaria entre pessoas físicas e empresas.

“O trabalho da escola vai além de treinar os cães e adaptá-los ao cego, mas em ajudar pessoas com deficiência visual em ter mais qualidade de vida e preparar a comunidade para recebê-los de maneira pacífica e respeitosa”, avalia Bernardi.